0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×

Branding ou brand management vem do inglês e significa a grosso modo “gestão da marca de uma empresa”. São ações que uma empresa executa para construir um conceito na mente do cliente, e a partir dai atingir o coração dele. O problema é que para muitos designers, empresários e empreendedores, branding é apenas a criação de um logotipo. Só que não é bem assim… Para você entender: É aquele negócio que os profissionais de marketing e publicidade fazem para que a marca de uma empresa não saia da cabeça do cliente de jeito nenhum.

Blog do Cadu Ideias Branding: Saiba o que é e como isso pode ajudar a sua empresa

O que todo mundo precisa entender é que um logotipo faz parte de da marca. Ele não é a marca. E a marca não é o branding. São conceitos diferentes que precisam ser entendidos.

O logotipo é apenas um aspecto de todo esse processo. Ele deve ser desenvolvido depois que o cliente tiver trabalhado os valores e conceitos que ele deseja implementar na sua marca (e isso é uma coisa que pouca gente faz quando vai começar uma empresa). Já o branding é um processo contínuo que visa fidelizar, tornar fã, fazer o consumidor vestir a camisa da empresa.

Resumindo:: Tipo de empresa >> Conceitos e Valores >> Logotipo >> Id. Visual >> Branding

A empresa que cria uma boa identidade visual e trabalha o branding de forma concisa, acaba tornando seus produtos únicos e mais atraentes. O cliente não compra apenas o produto, mas o conceito e o status que a sua empresa deseja passar. O consumidor não compra apenas uma calça: ele compra uma calça que traz por trás dela um conceito, uma ideia ou um valor que ele quer agregar a sua vida.

O site Inkbot Design afirma que 90% dos consumidores são mais propensos a comprar de uma empresa que tenha um branding forte do que de uma loja que vende produtos sem marca e sem branding (o famoso varejão).

Um branding bem feito aumenta (e muito) o número de clientes fiéis

Quando você cria uma marca e desenvolve um branding forte, você segmentará e atrairá um público específico só com essas ações. E cá pra nós, esse é o sonho de todo empresário. Quem não gostaria de ter um público fiel que segue e defende seu produto, loja ou estabelecimento?

No entanto, não pense que isso é algo simples de se criar. Não surge da noite para o dia e não depende unicamente do designer gráfico que você contratará, mas da sua visão da empresa, e dos valores que você deseja defender. É necessário um período de maturação e de diálogo para que tudo que envolve a sua marca “floresça” e se torne visível. É algo que se constrói na medida em que o negócio vai se tornando maduro. E claro, a presença de profissionais para ajudar você é essencial, já que quanto mais mão de obra especializada melhor!

Analise, planeje e anote

O que você precisa fazer antes de tudo é analisar minuciosamente o seu negócio ou a sua ideia de negócio. Tudo começa do planejamento. Comece pensando nos seus pontos fortes e fracos. Por exemplo, o que você vende (ou vai vender) são produtos de alta ou de baixa qualidade? Se você estiver trabalhando com produtos de alto padrão, a qualidade é sua força, mas o preço provavelmente é uma fraqueza. Esse é só um pequeno exemplo. Você deverá fazer uma análise bem mais minuciosa, inclusive analisando concorrência, mercado, etc. A partir disso tudo que você construir deverá se basear nos resultados desta análise.

Descubra o seu “super” cliente

Depois que você estabeleceu valores e conceitos, é hora de se perguntar: Quem vai embarcar nessa comigo? Quem será meu cliente fiel? É preciso ter clareza do meu público-alvo para ter um branding bem feito.

A primeira coisa que você precisa entender é que você não tem como abraçar dos os perfis que você analisar. Sua empresa existe para um público que você ainda não sabe, mas que faz parte de uma determinada segmentação.

Outra coisa que você descobrirá é que mais da metade dos consumidores citam os valores da marca como a principal razão pela qual eles se relacionam com aquela empresa. Por isso descobrir quem serão os seus consumidores é importantíssimo. Pesquise, pergunte, analise. Mas um conselho: não crie um público-alvo da sua cabeça. Faça pesquisas. Converse com pessoas. Veja o que elas gostam, e como você poderá unificar os seus valores e conceitos com os que o seu público deseja abraçar.

Lembre-se que um branding bem feito talvez seja o fator determinante entre o seu produto bom e o produto bom do concorrente. Ou seja: uma marca bem construída e bem gerida pode ser um fator determinante na hora da decisão de compra.

Público real x Público Ideal

De tempos em tempos avalie se o seu público-alvo está em sintonia com o público que realmente frequenta seu estabelecimento.  Isso é sinal de que a gestão da sua marca está em acordo com a realidade. Se o público real não bate com o seu perfil de público ideal, é importante reavaliar o projeto. Avalie idade, gênero, localização, status de relacionamento, renda, educação, perfil comportamental e outros índices indicativos. Quanto mais específico você  for, melhor para você.

Conclusão

Isto aqui é apenas um pontapé inicial sobre o assunto. A minha intenção é ajudar você a pensar na sua empresa como uma possibilidade de vender o mesmo produto, faturando mais. Uma marca ou grife agrega valor a sua empresa. Em breve voltarei a tratar desse tema aqui. Peço que você acompanhe nossas postagens e envie perguntas.

Em um próximo post sobre o assunto, falarei especificamente sobre a criação do logotipo de uma empresa e do papel que o empresário e o designer devem desempenhar. Precisa de ajuda com as redes sociais da sua empresa? Quer trabalhar melhor a sua marca das redes sociais? Precisa de um designer gráfico para  fazer o seu material? Fale comigo. Vamos trabalhar juntos e fazer sua empresa mais visível para os seus clientes.

Até a próxima


Quer continuar este bate-papo conosco? Acesse nossas redes sociais:
:: facebook | ::instagram | ::twitter

Deseja conhecer nosso portfólio?
:: Acesse o nosso site

Quer falar conosco via whatsapp?
(81) 99504-4292

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 0 Flares ×